0 votos
1 visitas/día
1627 dias online

Ler as estrelas - Poemas de Fernando Semana



Poemas » fernando semana » ler as estrelas




Ler as estrelas
Poema publicado el 01 de Julio de 2015

Criança, olhava eu para as estrelas, certa vez,
fascinado, enquanto coisas longínquas e belas,
e disse-me, austera mas terna, a minha mãe:
Não apontes para o céu que te nascem cravos nas mãos.
Amén: nas minhas mãos nasceram cravos...
E assim fiquei analfabeto em estrelês.

Tantos anos volvidos, dou-me a olhar para as estrelas,
Ainda fascinado pelas coisas longínquas e belas,
Com redobrada curiosidade, a querer lê-las,
Mas não sei decifrar o que elas me dizem...


¿ Te gustó este poema? Compártelo:
Compartiendo el poema con tus amigos en facebook ayudas a la difusión de estas bellas creaciones poéticas y ayudas a dar a conocer a los poetas.




 Compartir
Redes sociales
Facebook Twitter Google Bookmark MySpace Fresqui Meneame